Palestrantes

BORIS CYRULNIK

Boris Cyrulnik é neurologista, psiquiatra, psicanalista, mas também etólogo. Orienta um grupo de pesquisa em Etologia Clínica no Hospital de Toulon-la-Seyne. Representa o espírito integrativo por excelência, e gosta de definir sua trajetória como uma retomada de todas as ideias recebidas sobre psicologia a fim de repensá-las a partir da observação do comportamento dos animais. Suas descobertas sobre a resiliência perpassam os vinte e dois livros que publicou.

 

Boris Cyrulnik est neurologue, psychiatre, psychanalyste, mais aussi étologue. Il dirige un groupe de recherches en Étologie clinique à l'Hôpital de Toulon-la-Seyne. Il représente l'esprit intégratif par excellence, et aime à définir sa trajectoire comme une reprise de toutes les idées reçues sur la psychologie à fin de les repenser à partir de l'observation du comportement animal. Ses recherches sur la résilience occupe une bonne partie de ses 22 ouvrages.

FLORENT PASQUIER

Florent Pasquier é pesquisador em Educação na Universidade de Paris-Sorbonne, instituto superior de formação de professores (ESPÉ). Após seus primeiros trabalhos em Tecnologia da informação e Comunicação e um forte engajamento na educação popular e na sociedade civil, ele orienta agora suas pesquisas para uma pedagogia integradora e implicada (P2i). É vice-presidente do Centro Internacional de Pesquisas e Estudos Transdisciplinares (CIRET).

Chercheur en Sciences de l'Éducation de l'ESPÉ (Paris-Sorbonne). A la suite de ses premiers travaux en technologies de l’information et de la communication et après un engagement fort dans l’éducation populaire et dans la société civile, il oriente ses recherches vers une pédagogie intégrative et implicative (P2i). Il est vice-Président du CIRET - Centre International de Recherches et Études Transdisciplinaires

JAVIER COLLADO RUANO

Javier Collado Ruano é professor da Universidade Nacional de Educação do Ecuador, onde desenvolve pesquisas nas seguintes temáticas: Transdisciplinaridade, biomimética, desenvolvimento sustentável, espiritualidade, arte e cultura de paz. É doutor em Disseminação do Conhecimento pela Universidade Federal da Bahia (UFBA) e em Filosofia pela Universidade de Salamanca.

CONCEIÇÃO ALMEIDA

Professora Titular do Departamento de Fundamentos e Políticas da Educação do Centro de Educação da Universidade Federal do Rio Grande do Norte desde maio de 2010. Doutora em Ciências Sociais pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1992). Mestre em Ciências Sociais pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1979). Graduada em Sociologia e Politica pela Fundação Jose Augusto (1972). Coordenadora do Grupo de Estudos da Complexidade, primeiro ponto brasileiro da Cátedra itinerante Unesco "Edgar Morin" na UFRN. Colaboradora e consultora da Multiversidad Mundo Real Edgar Morin. Membro da Cátedra itinerante Unesco "Edgar Morin" - Universidad Del Salvador/Instituto Internacional para o Pensamento Complexo. Membro da Associação Internacional para o Pensamento Complexo. Membro do Comitê Científico Internacional - Universidad de Valladolid. Membro do Conselho Editorial das revistas: Famecos - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Cronos - Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais- UFRN; Educação em Questão - PPGEd/UFRN. Coordenadora da Coleção Baobá e Coleção Saberes da Tradição. Tutora de Doutorado de Pós-Grade em Educação com Enfoque em Complexidade e Transdisciplinaridade na Escuela Militar de Ingenieria nas cidades de Santa Cruz de La Sierra, Cochabamba e La Paz. Tem experiência na área de antropologia e complexidade, com ênfase em Epistemologia, atuando principalmente nos seguintes temas: complexidade, educação, cultura, ciência e conhecimento.

MARIA CÂNDIDA BORGES DE MORAES

Possui mestrado em ciências pelo Instituto de Pesquisas Espaciais (1975), revalidado pela UNICAMP e doutorado em educação (currículo) pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1996). Professora aposentada do Programa de Pós-Graduação em Educação na Universidade Católica de Brasilia. Foi pesquisadora do grupo internacional consolidado de pesquisa GIAD da Universidade de Barcelona de 2002 a 2014. Foi professora do Programa de Pós-Graduação em Educação da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, por mais de 10 anos. Foi assessora de planejamento do Ministério da Educação e do Ministério do Planejamento. É pesquisadora do CNPq e foi pesquisadora da CAPES. Foi também pesquisadora - visitante da OEA (em Washington), pesquisadora e professora visitante da Universidade de Barcelona de 2002 a 2015. É coordenadora adjunta da Rede Internacional de Ecologia dos Saberes -RIES da Universidade de Barcelona, além de conferencista nacional e internacional, tendo proferido mais de duas centenas de conferências em sua área de atuação. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em fundamentos da educação, educação a distância, atuando principalmente nos seguintes temas: epistemologia, didática, paradigma, complexidade, transdisciplinaridade, ecoformação, educação a distância. (Texto informado pelo autor)

RÉGIS DE MORAIS

João Francisco Regis de Morais concluiu o doutorado em Filosofia da Educação pela Universidade Estadual de Campinas em 1984. Atualmente é professor-doutor do Centro Universitário Salesiano de São Paulo. Publicou 75 artigos em periódicos especializados e 6 trabalhos em anais de eventos. Possui 30 capítulos de livros e 52 livros publicados. Possui 75 itens de produção técnica. Participou de 45 eventos no brasil. Recebeu 1 prêmio e/ou homenagem. Em suas atividades profissionais interagiu com 8 colaboradores em coautorias de trabalhos científicos. Em seu currículo lattes os termos mais frequentes na contextualização da produção científica, tecnológica e artístico-cultural são: contemporaneidade, educação sócio-comunitária, hermenêutica, intersubjetividade, ecologia, filosofia, linguagem e midiologia.

GILSON SCHWARTZ

Possui graduação em Economia e em Ciências Sociais pela Universidade de São Paulo (1980, 1981), mestrado e doutorado em Ciência Econômica pela Universidade Estadual de Campinas (1985 e 1993) e atividades de pós-doutorado como Professor Visitante do "Núcleo de Pesquisa em Relações Internacionais" (NUPRI-USP, 1997-1999) e no Instituto de Estudos Avançados da USP (1999-2005). Livre-Docente em Economia do Audiovisual (2015). Desde 2005 é professor do Departamento de Cinema, Rádio e TV da Escola de Comunicações e Artes da USP, onde criou e é responsável pelas disciplinas "Economia da Informação e Novas Mídias" (pós-graduação), "Introdução à Iconomia" e "Economia do Audiovisual Internacional" (ambas na graduação para alunos de engenharia, economia, administração, contabilidade, ciência da computação, comunicações e artes da USP). Desde 2012 é Professor do Programa de Pós-Graduação Interdisciplinar Diversitas na Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP. Colaborou entre 1983 e 2006 como articulista, editorialista e analista econômico do jornal "Folha de S.Paulo" e em 2007 participou da criação e foi colaborador da Editora Globo na revista "Época Negócios", onde lançou a coluna "Iconomia". Em 2008, o blog "Iconomia" foi mantido no portal Terra, depois ficou no portal da revista Exame (2010-2016) e atualmente é publicado como coluna semanal da Rádio USP (http://jornal.usp.br/radio-usp/perfis/gilson-schwartz/). Tem experiência profissional em economia, finanças e comunicação digital, atuando desde 1994 como consultor de instituições financeiras (Economista-Chefe do BankBoston, Assessor da Presidência no BNDES, consultor do BNB, BID, CEF, Bradesco e conselheiro do grupo Brazilian Finance and Real Estate). Na atividade acadêmica, a ênfase recai sobre História do Pensamento Econômico e Social, Economia Internacional, Política Econômica e Finanças Internacionais, Economia do Conhecimento e da Informação, Economia Criativa e Economia do Audiovisual Internacional, atuando nos seguintes temas: sistema financeiro mundial, tendências tecnológicas, indústrias criativas, inclusão e emancipação digital, gestão estratégica do conhecimento e de ativos intangíveis, videogames e educação, tendências de gamificação e internet das coisas. Criou em 1999, após seleção em concurso público no Instituto de Estudos Avançados da USP, o grupo de pesquisa "Cidade do Conhecimento" (www.cidade.usp.br). O projeto recebeu em 2006 a distinção "Top 30" da Development Gateway Foundation e em 2016 coordenou a Secretaria Executiva da "Global MIL Week" da UNESCO. É pesquisador associado ao Núcleo de Política e Gestão Tecnológica (PGT) da USP, membro do conselho do Núcleo de Pesquisa em Tecnologias para Arquitetura e Urbanismo (NUTAU) e colaborador do Núcleo de Pesquisa em Relações Internacionais (NUPRI), onde criou em 1995 o portal "Brazilian Investment Link". Em 2008, criou o grupo de pesquisa "Iconomia". Foi "fellow" do "Institute of Developing Economies" no Ministério de Indústria e Comércio Internacional do Japão, do "Network Culture Project" da Annenberg School for Communications, University of Southern California e do "Institute of Advanced Study" da Universidade de Warwick (Inglaterra). Coordenou no Brasil (2009-12) o Consórcio PRO-IDEAL (Promoting an Information and Communication Technologies Dialogue between Europe and America Latina). Em 2015-2016 foi Curador do "Portal da Juventude" da Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Cidadania de São Paulo. Semanalmente veicula o programa "Iconomia" na Rádio USP. Em 2017, participa do Programa Sabático do Instituto de Estudos Avançados (IEA) da USP.

CUSTÓDIO ALMEIDA 

Graduado em Computação pela Universidade Federal do Ceará (1988), graduado em Filosofia pela Universidade Estadual do Ceará (1991) mestrado em Sociologia pela Universidade Federal do Ceará (1992) e doutorado em Filosofia pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (2000). Atualmente é Professor Titularda Universidade Federal do Ceará. Tem experiência na área de Filosofia, com ênfase em Hermenêutica e Dialética, atuando principalmente nos seguintes temas: Filosofia, Educação, Fenomenologia e Hermenêutica Filosófica. Assumiu vários cargos de gestão administrativa na Universidade Federal do Ceará: Chefe do Departamento de Ciências Sociais e Filosofia (1995-1996), Coordenador do Curso de Graduação em Filosofia (2000 a 2003), Coordenador de Área da Pró-Reitoria de Graduação (2003-2007), Diretor do Instituto de Cultura e Arte - ICA (2008-2011), Pró-Reitor de Graduação (2007-2015). Presidente do Colégio de Pró-Reitores de Graduação das Universidades Federais da Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior - ANDIFES (2013-2015). Atual Vice-Reitor da Universidade Federal do Ceará, desde agosto de 2015. Atual Membro-Conselheiro do Conselho Estadual de Educação do Ceará, desde janeiro de 26-01-2017.

CLAUDIA LINHARES SANZ

Fez pós-doutorado no Zentrum für Literatur-und Kulturforschung (ZfL), em Berlim, desenvolvendo a pesquisa Images of the future and contemporary education (2017/2018). Líder do grupo de pesquisa Imagem, Tecnologia e Subjetividade (CNPq). É professora da Faculdade de Educação da Universidade de Brasília (UNB), professora e pesquisadora da Pós-Graduação em Comunicação também da Universidade de Brasília. Doutora em Comunicação pela Universidade Federal Fluminense com pesquisa no Instituto Max Plank de História da Ciência em Berlim; Mestre em Comunicação pelo Programa de Pós-Graduação em Comunicação da Universidade Federal Fluminense; Pós-Graduada em Fotografia pela Universidade Cândido Mendes; jornalista graduada pela Universidade Federal Fluminense. Tem pesquisado e orientado temas como: Experiência contemporânea do tempo e Regimes de visibilidade; Imagem, Risco e Segurança; Imagem, Tecnologia e Subjetividade; Educação, Comunicação e Sociedade de controle; Futuridade, Imagem e Subjetividade; Teoria e história da Fotografia. Fundou e coordenou o projeto de extensão Alumiar: práticas e reflexões acerca das imagens nos processos formativos.